Outubro Rosa foi levado ao bairro Nações

Tamanho da fonte do texto: Maior (A+) | Menor (A-)

Numa iniciativa da Paróquia João Paulo II e do empresário João Ricardo, da rádio comunitária Tropical FM, cerca de cem pessoas da comunidade, em sua maioria mulheres, acompanharam na noite dessa terça-feira (27/10) na Igreja Matriz N.S. da Piedade uma palestra sobre o câncer de mama. Um grupo de quatro músicos do Conservatório Municipal de Música com violinos, violoncelo e teclado fez apresentação de algumas músicas sacras.

Na oportunidade, a mastologista do Centro Viva Vida, Dª Marcela Rosa Dias proferiu uma palestra sobre a importância da prevenção do câncer de mama e colo do útero. Ela foi enfática em afirma que a prevenção é, e sempre será o melhor caminho contra a doença. “O objetivo foi o de mostrar números e estatísticas cientificas, com o quais nós não temos contra argumentação”, ponderou.  “As mulheres que fazem a prevenção, terão muito mais chances de não perderem a mama, no caso de serem afetadas pela doença, além das chances de cura ser de 99%”, salientou a médica Marcela.

Depoimentos

Quanto às palestras que vem sendo proferidas pela paciente do Hospital do Câncer Dr. José Figueiredo Marilsaine Rosa de Freitas, a Drª Marcela afirmou ser de suma importância depoimentos nesse sentido. “As palavras movem mais os exemplos arrastam a gente. Eu tenho pacientes que apresentaram a doença há 20, 30 anos e estão aí inteiramente saudáveis e a gente vê que a cura do câncer é possível. E quando uma paciente dá um depoimento como esse: eu tenho, estou superando, existe luz no fim do túnel, se cuidem, e isso com certeza sensibiliza muito mais o coração das pessoas”, afirmou.

Hospital

Drª Marcela também salientou a importância da cidade ser dotada de uma unidade de saúde que atende especificamente pacientes oncológicos. Ela salienta que o tratamento de câncer é extremamente longo e passa por várias etapas. “Agora você imagina um paciente que já está debilitado física e emocionalmente, ter que se deslocar por centenas de quilômetros, uma ou mais vezes por semana é muito desgastante. Você podendo ser tratado em sua própria cidade, junto da sua família, isso ajuda no tratamento de qualquer paciente”, finalizou.

Cirurgia

Marilsane de Freitas também contou o seu testemunho com relação à doença, que escondeu da família por cerca de quatro meses, “o que não se deve fazer”, salienta. Ela disse que não tinha a menor noção das proporções que tomaram o seu testemunho e está muito agradecida a Deus por, de alguma forma, auxiliar outras pessoas que também enfrentam a mesma situação. Nessa quinta-feira ela volta a se reunir com outro grupo de mulheres no Lions Clube Lilia Brandão, fechando a programação do “Outubro Rosa”. Ela informou que no próximo dia 10 de novembro será definido o dia da cirurgia para a retirada de um quadrante de sua mama esquerda. “Mais continuo confiante em Deus que tudo vai correr melhor do que eu espero, tenho certeza”, decreta Marilsane.

Luiz Cabral/ASCOMHCP

Notícias relacionadas

Grande conquista – Unidade Móvel do Hospital... A Unidade Móvel de Diagnóstico do Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo” começou, nas primeiras horas desta segunda-feira (28/03), a f...
Emoção no encerramento de palestras sobre câncer d... Com momentos de pura emoção foi encerrado na tarde dessa sexta-feira (23/10), o ciclo de palestras sobre a doença realizada desde a última segunda fei...
Pacientes do Hospital do Câncer terão melhor acomo... Dentro dos próximos dias, os pacientes, visitantes, voluntários e colaboradores do Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo” vão estar me...
Paciente conclui seções de quimioterapia A manhã da última terça-feira (07/06) foi de festa no Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo”. Na oportunidade o senhor Joaquim Emílio ...