Laço do Bem faz doação ao Hospital do Câncer

Tamanho da fonte do texto: Maior (A+) | Menor (A-)

Denominado de “Laça do Bem” o campeonato regional de Team Roping, foi realizado no último dia 23 de abril, um domingo, no Rancho Carrapateiro. Organizado por Geovani dos Reis e outros companheiros, a renda foi revertida para o Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo”, quando foram entregues a quantia de R$ 1.179,00 a gestora da unidade de saúde Andréia Ribeiro de Almeida, que participou do evento acompanhada do esposo Cássio.  Segundo Geovani dos Reis, o grupo de sete amigos pretende realizar a prova em outras cidades da região como Perdizes, Araxá entre outras com a renda sendo destinada para alguma entidade assistencial e filantrópica de cada cidade.

Team Roping

A prova do Team Roping (ou Laço em Dupla) começa bem antes dos competidores irem para a Arena. O objetivo é laçar a cabeça e as patas do boi, de aproximadamente 200 kg, no menor tempo possível. As provas são realizadas em uma pista de areia de mais ou menos 90 m de comprimento por 40 m de largura. Os bois passam por um corredor estreito até chegarem ao brete. O laçador que ocupa o lado esquerdo do brete é chamado cabeceiro, pois ele deve laçar a cabeça do novilho e o competidor do lado direito é o peseiro, pois tem que laçar as patas traseiras.

teamropingparana

Os cavalos precisam ficar frente a frente antes da largada e nenhum animal pode sair antes do boi, caso contrário, a dupla é penalizada. O cavalo, geralmente Quarto de Milha, é parte fundamental da prova. Depois que a barreira é aberta, o boi sai em disparada. O cabeceiro é o primeiro a sair atrás do animal. Assim que o boi é laçado pelos chifres, o peseiro deve entrar em ação. Se o cabeceiro “queimar” a largada, por exemplo, a dupla tem 10 segundos acrescentados ao tempo final. Já o peseiro, se laçar apenas uma das patas do boi, terá 5 segundos de penalidade. Os competidores precisam ser ágeis e bem treinados para serem campeões.

laço em dupla team roping

Assim que o boi é esticado, o juiz para o cronômetro, o boi é liberado e trota para o final da pista. Uma equipe de nível profissional bem sucedida leva entre 4 e 7 segundos para completar a prova.  Em níveis mais baixos, uma equipe pode levar mais tempo para executar essa tarefa. O team roping foi desenvolvido por cowboys nos ranchos americanos pela necessidade de capturar animais adultos envolvendo mais de um homem e foi adaptado no Brasil onde já detêm milhares de apreciadores do esporte.

Luiz Cabral/ASCOM/HCP- Fotos divulgação e ilustração

Notícias relacionadas

Mais uma criança faz doação de cabelo para o HC Pa... Só podemos dizer: MUITO OBRIGADO! A Geovana Ap. Pereira da Silva é mais uma garotinha sensibilizada com as histórias de crianças com câncer e que d...
Secretário de Estado da Saúde de Minas Gerais rece... No encontro em BH com o Secretário Nalton Sebastião Moreira da Cruz foram tratadas as importantes demandas levadas pela instituição, como o pagamento ...
HC de Patrocínio recebe fraldas doadas por funcion... Poder judiciário realizou campanha e doou 107 pacotes dentro das atividades do ‘Outubro Rosa’ Ao longo do mês, o Judiciário realizou uma campanha p...
Festa marca ultima seção de quimioterapia   A manhã dessa terça-feira (23/02) foi diferenciada para os pacientes do Hospital do Câncer “Dr. José Figueiredo”, em especial para o pacient...