Comunidade de Santa Luzia acompanhou palestra

Tamanho da fonte do texto: Maior (A+) | Menor (A-)

Na noite dessa quinta-feira (14/01) a enfermeira do Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo”, Fernanda Silva, especializada em oncologia clinica proferiu mais uma palestra sobre o câncer de próstata na comunidade rural de Santa Luzia. O evento foi realizado na sede do Conselho de Desenvolvimento Comunitário daquela comunidade, que recebeu uma nova cobertura entre outras melhorias.  O convite foi feito pelo presidente do CDC de Santa Luzia, produtor José Pedro Correia dos Santos, salientando a importância de todos terem um melhor conhecimento sobre a doença para uma melhor prevenção. O Conselho Comunitário é formado por 150 famílias, mas segundo o presidente, “cerca de 50% desse total frequentam as reuniões, realizadas em toda a segunda quinta-feira de cada mês”, disse.

Interesse

Estiveram presentes aproximadamente 30 pessoas que ficaram atentas a todas as informações repassadas pela profissional de saúde. Na oportunidade, Fernanda Silva abordou para os presentes a importância da prevenção contra o câncer de próstata, que deve ser iniciada entre 45 e 50 anos por meio dos exames de dosagem do PSA e toque retal. Ela orientou que apenas esses dois exames bastam para monitorar o surgimento do câncer de próstata, que é assintomático. “A prevenção é pelo diagnóstico precoce”, afirma, explicando que a resistência dos homens em procurar o médico para realizar os exames de rotina é um agravante, pois quanto mais cedo acontecer o diagnóstico, maiores são as chances de cura.

Sobre os fatores de risco, Fernanda Silva destaca o envelhecimento, uma vez que tanto as chances de desenvolver a doença, como a taxa de mortalidade, aumentam conforme a idade. “É um câncer mais tardio, costuma acontecer depois dos 45 anos a 50 anos”, explica. “A incidência é bastante alta. A estimativa em dados de autópsia é que aos 80 anos de idade, um em cada quatro homens já tenha câncer de próstata”, explica ressaltando também que, a cada ano, são descobertos cerca de 68 mil novos casos da doença.  No entanto, os cuidados com a saúde não devem ser deixados somente para o momento em que os riscos aumentam. Fernanda salienta que os homens deveriam ser mais cuidadosos. “Fazer uma visita anual ao médico, até para fazer acompanhamento, tirar dúvidas, saber que exames devem ser feitos é muito importante”, orienta. Os presentes demonstraram um grande interesse, fazendo vários questionamentos com o objetivo de tirar todas as dúvidas que tinham sobre o assunto. Ao final foi apresentado um vídeo institucional sobre o Hospital do Câncer e todos foram recepcionados com um churrasco.

Luiz Cabral/ASCOMHCP

Notícias relacionadas

Carreta Mama-Móvel do Hospital do Câncer de Patroc... Já acontece na prática o atendimento pela Unidade Móvel do Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo”, a toda a Região do Alto Paranaíba, ...
Conceito Z Feminina “abraça” Outubro Rosa A empresária Betânia Batista Borges e todas as suas colaboradoras abraçaram a campanha do “Outubro Rosa” desse ano. Nessa sexta-feira , dia 07 de outu...
Sucesso na campanha “Papel Solidário” Foi uma um verdadeiro sucesso a campanha do “Papel Solidário”  para arrecadação de papel chamex A4  para o   Hospital do Câncer de Patrocínio. As doaç...
Nativa entrega doações ao Hospital do Câncer Na última quinta-feira (22), representantes da empresa Nativa Agronegócios fizeram a entrega de 63 pacotes de fraldas geriátricas de tamanhos variados...