Brasileira cria chip capaz de detectar 18 tipos de câncer

Tamanho da fonte do texto: Maior (A+) | Menor (A-)

Débora Zanforlin, ( a primeira da esquerda para a direita)  natural de Caruaru em Pernambuco, criou um chip capaz de detectar 18 tipos de câncer. Através de um exame de sangue o chip criado pela brasileira mapeia marcadores sanguíneos liberados por células cancerígenas nos estágios iniciais da doença.              Este trabalho é mais uma importante adesão aos diagnósticos precoces dos pacientes. Hoje um diagnostico precoce aumenta as chances de cura para 70%.

O chip desenvolvido por Débora tem outro ponto importante. Ele é móvel. Pode ser transportado para qualquer lugar. Isso permite que cidades longe dos grandes centros possam ter acesso ao material. Recentemente a brasileira esteve em Stanford, na Califórnia, para apresentar o chip na competição internacional BioScikin, na categoria Life Science. O chip ainda está em fase de estudos, mas torcemos para que ele possa ser implementado logo. Ele representa um importante avanço para o diagnóstico do câncer e para a medicina do país.

Fonte Blog do Câncer/foto divulgação

Notícias relacionadas

NOTA DE ESCLARECIMENTO     O Hospital do Câncer de Patrocínio vem, através da presente nota, esclarecer sobre os atendimentos de exames de mamografias iniciados no último ...
Secretário de Estado da Saúde de Minas Gerais rece... No encontro em BH com o Secretário Nalton Sebastião Moreira da Cruz foram tratadas as importantes demandas levadas pela instituição, como o pagamento ...
Hospital do Câncer registra aumento na doação de c... A diretoria do Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo” recebeu na segunda-feira (13/06) a doação de cabeços. Estiveram na sede da unida...
Haras será inaugurado com “Cavalgada do Bem” Diretores, colaboradores e voluntários do Hospital do Câncer de Patrocínio “Dr. José Figueiredo” e da ACCAMP (Associação de Combate ao Câncer no Alto ...